Dicas para fazer jornalismo colaborativo entre redações e jornalistas locais

Tempo de leitura: 2 minutos

Objetivos

. Realizar produção de conteúdo colaborativo no jornalismo local

. Desenhar uma metodologia de colaboração entre redações e jornalistas

. Mitigar os erros mais comuns do jornalismo colaborativo

. Fortalecer as redações de jornalismo local por meio da colaboração

Referência

No segundo semestre de 2021, a Énois começou o Sala de Redação — um programa que tem como objetivo fortalecer a diversidade do jornalismo local, além de nacionalizar a cobertura jornalística de temas relevantes a partir dos territórios e de comunidades sub-representadas na mídia. Ao longo do projeto, os participantes produziram reportagens colaborativas sobre infância, vacinação, questões indígenas, entre outros. As jornalistas Andressa Marques, que integrou a redação do Sul21, e Ester Caetano, do Nonada Jornalismo Cultural, se uniram para produzir em conjunto no Rio Grande do Sul. Da experiência, elas compartilharam dicas para colaborar nos territórios com outros jornalistas e comunicadores.

Resultados

. Maior amplitude de cobertura do território

. Reportagens com olhares mais diversos e descentralizados

. Fortalecimento dos jornalistas e dos veículos locais

Como medir

. Quantidade de matérias produzidas em colaboração com outros veículos

. Métricas de alcance das reportagens produzidas de forma colaborativa

Passo a passo

Coletividade. Compreenda que fazer jornalismo é exercício coletivo, com outros colegas e com a audiência. É preciso abandonar a ideia do jornalista como protagonista da história. Isso pode ser feito de maneira formal, fazendo um chamamento a outros veículos, ou de maneira indireta, convidando outros colegas para sugerir pautas juntos; 

Competição. Não deixe a competição no meio jornalístico impedir as colaborações e parcerias. Para isso é preciso lutar pelo compartilhamento de ideias, divulgar essa cultura dentro da redação, mostrar projetos colaborativos de sucesso aos demais colegas e gestores;  

Tendências. Debata com outros profissionais da sua região, estado ou país sobre tendências, distribuição jornalística e modelo de negócio que fortaleçam a imprensa local;

Acordos. Para começar o trabalho colaborativo de jornalismo antes é preciso ter segurança nos objetivos que a pauta quer alcançar e nos métodos dos processos de apuração conjunta. Fazer acordos sobre como será a apuração, quem ficará responsável por que parte, é uma forma de garantir que todos estão alinhados e que a pauta será concluída. Vocês também podem combinar de ir se revezando, de acordo com o tempo de cada um, nas atividades.

Atenção. Seja atento ao seu território, tanto para procurar coletivos interessados em colaborar quanto para pensar projetos e propostas de pauta que tragam a audiência para a colaboração; 

Formar rede. Procure sua rede, una-se a jornalista com os mesmos interesses, mas que te complementam nas ideias e ideais. O objetivo aqui é fazer projetos com pessoas com habilidades e redes complementares, para que o projeto final tenha maior potencial de alcance, profundidade, inovação e impacto no território.

Link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content