Como aumentar o número de mulheres ouvidas nas reportagens

Objetivo

  • Mostrar ferramentas e diálogos que podem ser usados para aumentar a diversidade dos entrevistados para uma matéria ou projeto 
  • Aumentar a representatividade de gênero dentro das matérias jornalísticas 
  • Importância da igualdade de gênero dentro e fora das redações 

Referência

Inspirado na iniciativa americana Women Also Know Stuff, o projeto Mulheres Também Sabem foi criado com o intuito de criar um banco de dados e reunir nomes de mulheres especialistas em uma variedade de áreas das Ciências Sociais, Sociais Aplicadas e Humanidades. 

Acessando o portal é possível encontrar o nome, especialidade e o contato de profissionais acadêmicas do gênero feminino. Desta forma qualquer jornalista consegue realizar entrevistas e conversas com essas especialistas aumentando assim o número de representatividade dentro de cada matéria publicada. 

Resultados

  • Criação de um banco de dados com mulheres especialistas 
  • Crescimento do número de mulheres especialistas sendo entrevistadas 
  • Maior conscientização de jornalistas e comunicadores em relação a quem e qual a representatividade da pessoa que estão entrevistando 

 Como Medir:

> Comparação do número de mulheres especialistas sendo entrevistadas 

> Número de cadastradas 

Passo a passo 

Trabalhe a consciência: Crie um espaço para diálogo dentro da redação sobre a importância da representatividade de gênero nas pautas jornalísticas 

Olhe ao redor.  Trabalhe com a análise e coleta de dados do número de especialistas e personagens escutados em cada matéria de acordo com o gênero

Incentive. Por meio de atividades e conversas mostre quais tipos de ferramentas o jornalista pode usar para expandir sua rede de entrevistados (ex. Mulheres Também Sabem e Comunidades digitais)

Dê feedback. Em reuniões trimestrais ou semestrais, apontar como o número e a representatividade de gênero aumentou e como isso impactou a redação e a empresa como um todo.

Convoque. Escrever uma chamada para mulheres especialistas se cadastrarem no seu banco de dados. Construa uma Landing Page para explicar o que e por qual motivo a redação está chamando e cadastrando especialistas do gênero feminino 

Crie. Escreva um formulário de inscrição inspirado no projeto Mulheres Também Sabem

Alimente a base de dados. Continue o diálogo sobre a importância do projeto dentro da redação, além de incentivar os jornalistas usarem e espalharem o banco de dados

Ouça as mulheres. Criar um reporte com o número de mulheres entrevistadas antes e depois do projeto. Espalhar esse crescimento ou resultados com todos. 

Links

https://www.mulherestambemsabem.com/

https://womenalsoknowstuff.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content